(41) 3402-5235 | (41) 3618-0043 | (41) 9 9162-1330 | (41) 9 8875-2642 | (41) 3074-7482 clinicafagundes@gmail.com

Os 30 anos são uma idade chave para o envelhecimento da pele. Por mais cuidadosa que a pessoa seja com sua rotina de cuidados com a pele, nessa faixa etária começa a perda de massa óssea, perda de colágeno e enfraquecimento dos músculos da face, processo que passa a ser percebido, na maioria das mulheres, dez anos depois com a chegada dos 40. Dentro os inúmeros procedimentos ligados à tecnologia e inovação da medicina dermatológica, os bioestimuladores injetáveis atuam nas camadas mais profundas da pele e são uma alternativa para combater a flacidez e manter o rosto com aspecto mais jovial.

Explicamos melhor: no decorrer dos anos, a perda de colágeno na face resulta em uma aparência cansada, com rugas cada vez mais profundas, marcas de expressão e flacidez. As mulheres sentem mais esses efeitos, pois contam com uma quantidade menor de colágeno, se comparadas aos homens.  É neste contexto que surgiram os bioestimuladores. Há mais de uma década, essas substâncias ganharam os consultórios de dermatologistas por não terem caráter cirúrgico, serem pouco invasivas, contarem com poucos efeitos colaterais e terem ótimos resultados.

Eles “provocam” a pele a produzir colágeno e a induzem ficar firme por mais tempo. Os bioestimuladores redefinem o contorno facial ao conferir volume, hidratar os tecidos e estimular a produção de colágeno da própria paciente. Os mais comuns são o ácido poliláctico e a hidroxiapatita de cálcio.

Para o dermatologista Fernando Sens Fagundes, especialista em envelhecimento cutâneo, os bioestimuladores são muito seguros e agradam pelo efeito de rejuvenescimento e retomada de volume às estruturas da face. “Trata-se de substâncias degradáveis pelo organismo, com efeito de longa duração, que permitem novas possibilidades, como a volumização da face”, diz.

Vale ressaltar que cada tipo de bioestimulador age de forma distinta no organismo. O ácido poliláctico tem indicação de três sessões com intervalos de 30 dias entre elas. Os resultados são graduais e começam a ser percebidos após a terceira semana da primeira aplicação, atingindo resultados absolutos seis meses depois do início do tratamento. Já a hidroxiapatita de cálcio tem a vantagem de proporcionar também o efeito de preenchimento. Seus resultados são percebidos após a primeira aplicação e pode ser indicado também para atenuar os sinais de envelhecimento das mãos.

Com duração aproximada de dois anos, os resultados dos bioestimuladores são a aparência mais nova e radiante para a pele. Como de praxe, é preciso cuidar com a escolha do médico que vai aplicar o bioestimulador, tendo atuação reconhecida na área e sendo membro ativo da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “É preciso respeitar sempre a anatomia facial, não banalizar o procedimento, que tem ficado a cada dia mais popular e procurado”, ensina o Dr. Fernando.