(41) 3402-5235 | (41) 3618-0043 | (41) 9 9162-1330 | (41) 9 8875-2642 | (41) 3074-7482 clinicafagundes@gmail.com

Um dia você se olha no espelho e se dá conta que suas entradas capilares avançaram. Saiba que elas são um padrão do sexo masculino na idade adulta, assim como os pelos no corpo, a barba e a voz mais grossa. Com o passar dos anos e a ação hormonal, o desenho arredondado e fechado dos meninos vão dando lugar às entradas, formando o contorno do rosto do homem mais velho, caracterizado por ângulos e recuos laterais no cabelo. As entradas capilares só se tornam um problema se avançarem além do desejado, mas não são, necessariamente, um sinal de calvície.

“Apesar de muitas pessoas não gostarem do aspecto estético das entradas, é preciso entender que elas são de extrema importância para a naturalidade dos cabelos e harmonização facial no homem maduro. Assim, em um paciente de 30, 40 ou 50 anos não ficaria natural a retirada ou diminuição das entradas”, diz o Dr. Lucas Telles, dermatologista especialista em tricologia.

Já nas mulheres, as entradas não fazem parte do padrão do sexo feminino, que é arredondado, acompanhando o formato do rosto. Mas, isso não significa que as mulheres com entradas capilares ficarão carecas, pois o padrão de calvície delas é diferente do padrão dos homens. As mulheres precisam ficar atentas ao aspecto mais difuso dos fios, atingindo a várias regiões do couro cabeludo. Esse é o estado que antecede à queda capilar e é hora de consultar um dermatologista especializado para conter esse processo.

Para casos de insatisfação com as entradas, é possível realizar o transplante capilar, técnica amplamente utilizada para corrigi-las, conferindo aparência mais jovem ao paciente. Na consulta com o médico dermatologista especialista em tricologia, é possível avaliar se a queixa está relacionada apenas às entradas capilares ou se há perda de fios em outras regiões ou se a perda está avançando. Por isso, a Clínica Fagundes recomenda um diagnóstico preciso, realizado durante a consulta médica, e a realização de um planejamento, considerando o quadro do paciente e o desenvolvimento da calvície a longo prazo.